Os gatos comumente são acometidos por doenças respiratórias, cujos sinais clínicos assemelham-se aos da gripe humana. Essas doenças podem ser causadas por bactérias, fungos e alergias. No entanto, a maioria das doenças respiratórias em gatos são ocasionadas por vírus, sendo o Herpesvirus e o Calicivirus os vírus mais comuns.

Os animais afetados apresentam espirros, conjuntivite, úlceras na córnea, cegueira, febre, falta de apetite, tosse, lesões na boca, pneumonia e até morte. Por isso, quanto mais cedo se iniciar o tratamento melhor as chances de recuperação do animal.

O gato pode adoecer através do contato direto com outros gatos doentes. Uma vez contaminado, e mesmo recuperado, torna-se portador do vírus, podendo apresentar recidivas frequentes da doença, principalmente após períodos de estresse. A doença não é transmissível para cães ou pessoas.

Como os gatos ficam contaminados para o resto da vida por se tornam portadores do vírus, na verdade, o melhor tratamento para a doença é a prevenção. O método de prevenção mais eficaz é a vacinação dos felinos com a vacina antiviral, mas cuidados como manutenção do ambiente limpo, ventilado, densidade populacional baixa e isolamento dos gatos doentes também são importantes.

Dra. Vanessa Mollica Caetano Teixeira

Médica veterinária

Especialista em clínica e cirurgia – UFV

Mestre em cirurgia – Unesp