27.09.2013 Cachorros Nenhum comentário

Dicas para cão não destruir a própria cama

cama-caoPara que o cão adote a cama, é preciso que ela fique afastada de onde ele faz as necessidades e de objetos ou locais dos quais ele tem medo, além de estar abrigada do sol, chuva e frio.

O cão pode relutar em adotar a cama se estranhar a textura dela, o formato ou o odor. Colocar nela um pano com o cheiro do proprietário poderá reverter à situação.

Para aumentar a probabilidade de o cão agir corretamente, exponha-o a cama ao voltar de um longo passeio ou quando ele estiver com sono.

Não force o animal ficar na cama. Deixe-o escolher onde quer deitar. Nos dias de calor, por exemplo, ele poderá preferir descansar no chão.

Evite que o cão se sinta motivado a roer ou cavar por motivos como tédio, frustração, ansiedade, medo, desejo de chamar a atenção e acumulo de energia. Estimule-o oferecendo brinquedos para ele roer, proporcionando ambiente seguro, passeios diários, carinho, companhia e atividades que ofereçam desafios e interações, como brinquedos inteligentes, brincadeiras tipo pegar bolinha, treinos de obediência e prática de esporte canino.

Mesmo que o cão durma com o dono, é importante que tenha a cama dele, pois nem sempre poderá ficar na cama do dono.

Cães que atendem a exercícios básicos como “senta”, “deita” e “fica” tem maior facilidade de se comportar adequadamente com relação à preservação da nova cama. Pratique, portanto, exercícios de obediência com ele.

Texto retirado da revista Cães e Cia nº412

Dra. Vanessa Mollica Caetano Teixeira
Médica Veterinária – UFV
Especialista em clínica e cirurgia – UFV
Mestrado em Cirurgia – Unesp – Jaboticabal
Capacitação em cirurgia ortopédica – UFV

Não é permitido comentário para este post.